domingo, 30 de outubro de 2011

Vestir poderia ser somente um requisito para não "atentar contra o pudor", como eu brinco às vezes: " Me visto para não ser presa", mas é muito mais que isso, afirmo que se vestir está intimamente ligado ao o que você é ou tenta ser.
Poderia dizer que conforto é o suficiente, mas como justificaria os meus sapatos de salto altos e altíssimos?
O cuidado ao se vestir não se restringe à moda, grifes ou um corte perfeito, mas acima de tudo ao bom senso, isso se desenvolve com um bom espelho e ouvidos aguçados. Sabe aquela regra de trânsito "Na dúvida não ultrapasse", pois ela se encaixa para muitas coisas na vida inclusive na hora de fazer seu acervo de roupas, calçados e acessórios, pois nem tudo que está no auge da moda ou acho lindo naquela atriz fica bem nas pobres mortais como eu.
Salvo alguns looks que encontro em blogs e sites e vou partilhar, mas lembre-se que minhas escolhas estão intimamente ligadas ao meu jeito de ver a vida e não propriamente o que é lindo, na moda ou lançamento de grifes (coisa não faz parte do meu cotidiano).









2 comentários: